LOST IN Marrocos | Atlas & Ouarzazate

Depois da passagem pela vibrante cidade de Marraquexe, a viagem continuou com a subida das montanhas do Atlas e visita a um verdadeiro estúdio de cinema ao ar livre!


  • Montanhas do Atlas

Uma visita a Marrocos não dispensa uma passagem pelas Montanhas do Atlas. Estas montanhas atingem mais de 4 mil metros de altitude – o ponto mais alto tem 4164 metros, o pico Jbel Toubkal, no sul do país. O território estende-se, também, por terras argelinas e tunisinas. Para quem está em Marraquexe, uma das coisas mais impressionantes é o contraste de estar com um calor infernal na cidade e ver, ao longe, os picos das montanhas do Atlas cobertos de neve.

IMG_9153 IMG_9184

IMG_2501

Nas montanhas do Atlas é onde vive parte da população Berbere. Um passeio nesta região permite um contato de perto com estas pessoas e os seus costumes. Vivem, sobretudo, da criação de gado, agricultura de subsistência e artesanato. Aliás, na beira das estradas encontram-se pessoas a vender produtos hortícolas, peças de artesanato, amonites (há imensos fósseis marinhos em Marrocos!), minerais, produtos de cosmética (óleo de argão extraído dos frutos das argânias – consideradas reserva da Biosfera pela UNESCO). Falando em óleo de argão, este tem vindo a ter uma procura crescente pelas suas inúmeras propriedades nutritivas, hidratantes e antioxidantes, sendo usado, também, na culinária e como produto medicinal. As “farmácias” que se podem encontrar durante o passeio pelas montanhas são uma mais-valia para quem procura estes produtos de origem natural.

IMG_9159

A minha viagem pelo Atlas tinha como objetivo chegar ao deserto de Zagora, por isso saí de Marraquexe (numa viagem maluca de “van” que durou 7h), em excursão, com mais 15 pessoas de várias nacionalidades. A subida da montanha não é fácil para quem enjoa (curvas e mais curvas!) mas a paisagem vale muito a pena… As formações rochosas são impressionantes, o isolamento de algumas aldeias arrepia mas a sensação de estar cada vez mais “perto do céu” não tem preço!

IMG_2502


  • Ouarzazate e Aït-Ben-Haddou

Depois de umas 4h de viagem, já na descida do Atlas e marcando o início do deserto do Saara, entra-se numa região conhecida pelo grande número de produções cinematográficas. Ouarzazate e arredores é um dos locais de Marrocos mais usados como cenário por realizadores de cinema de todo o mundo. Além das paisagens únicas, a qualidade da luz (com um sol brilhante pelos menos durante 300 dias por ano) é outro dos grandes atrativos da área. Nos anos 60, Ouarzazate começou a ser um lugar de rodagem de filmes históricos, entre os quais o célebre “Lawrence da Arábia” (1962), filmado em Aït-Ben-Haddou, uma pequena aldeia classificada como Património Mundial da UNESCO, em 1987. A cidade é sede dos estúdios da Atlas Corporation e tem um museu do cinema onde estão expostas peças dos cenários e vestuário usados em vários filmes. Alguns dos filmes mais famosos rodados em Ouarzazate são: “Príncipe da Pérsia: As Areias do Tempo” (2010), “Babel” (2006), “Reino dos Céus” (2005), “Alexandre, o Grande”(2004), “Asterix e Obelix – Missão Cleópatra” (2002), “Gladiador” (2000), “A Múmia” (1999), “A Jóia do Nilo” (1985), entre muitos outros. Para quem é fã de “Game of Thrones”, Aït-Ben-Haddou foi local de algumas das cenas da 3ª e 4ª temporadas.

IMG_2500

O Ksar de Aït-Ben-Haddou é um exemplo notável da arquitetura marroquina do sul. Dentro das muralhas defensivas, reforçadas por torres de ângulo, há casas que se assemelham a pequenos castelos urbanos decorados com motivos em tijolos de barro e, também, edifícios e áreas da comunidade. As áreas de comunidades do ksar incluem uma mesquita, uma praça pública, áreas de debulha de grãos fora das muralhas, dois cemitérios (muçulmano e judeu), estábulos, entre outras. As construções mais antigas parecem não ser anteriores ao século XVII, embora a sua estrutura e técnica tenham sido propagadas a partir de um período muito precoce nos vales do sul de Marrocos. Para visitar a vila fortificada tem de se pagar um pequeno imposto que é usado para a manutenção e recuperação de zonas degradadas.    IMG_9154IMG_2505IMG_2504IMG_2503


No próximo post (último sobre esta viagem a Marrocos!) será contada a aventura pelo vale de Draa e deserto de Zagora! 😉

Advertisements

2 thoughts on “LOST IN Marrocos | Atlas & Ouarzazate

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s